domingo, 21 de maio de 2017

Fotoreportagem da apresentação da candidatura do Marvão para Todos


- Momentos da recepção aos convidados







- Nuno Pires faz a introdução da sessão



- Vista panorâmica da assistência




- Intervenção de Adelaide Teixeira, representante do CLIP e presidente da Câmara de Portalegre, eleita num Movimento Independente


- Manuel Dias: mandatário das pessoas idosas que, não podendo estar presente, enviou uma mensagem


- Intervenção de Ana Garção: mandatária para a juventude



- Intervenção de João Manuel Lança: mandatário da Candidatura e Mandatário para as pessoas em idade adulta



- Momento da intervenção de Fernando Bonito Dias: cabeça de lista à Assembleia Municipal



- Momento da intervenção de Teresa Simão: candidata a presidente da Câmara Municipal de Marvão




- Equipa de candidatos à Câmara Municipal



- Equipa de candidatos à Assembleia Municipal



- Equipa de candidatos à Assembleia de Freguesia da Beirã, acompanhados pelos cabeça de lista à Câmara e à Assembleia Municipal



- Equipa de candidatos à Assembleia de Freguesia de Santa Maria, acompanhados pelos cabeça de lista à Câmara e à Assembleia Municipal




- Equipa de candidatos à Assembleia de Freguesia de Santo António das Areias, acompanhados pelos cabeça de lista à Câmara e à Assembleia Municipal



 - Equipa de candidatos à Assembleia de Freguesia de São Salvador da Aramenha, acompanhados pelos cabeça de lista à Câmara e à Assembleia Municipal.




- Cabeças de lista à Câmara e à Assembleia Municipal e os mandatários da juventude e das pessoas em idade adulta



- Foto do conjunto dos candidatos a todos os órgãos autárquicos do concelho de Marvão



A Coordenação do Marvão para Todos deixa um agradecimento a todos os presentes.

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Tópicos principais da intervenção de Teresa Simão, candidata a presidente da Câmara Municipal de Marvão, no dia da apresentação da Candidatura do Marvão para Todos.

- Quem somos:

“Nas equipas que agora apresentamos e ao longo das nossas vidas, todos temos contribuído abnegadamente para dinamizar e melhorar as condições de vida do concelho que nos viu nascer e crescer ou em que vivemos, quer seja integrando as diversas associações do concelho, quer seja individualmente. Na verdade, o concelho de Marvão tem estado sempre presente nas nossas vidas!”

- Um percurso de princípios e crescimento:

“É com muito orgulho e muita satisfação que, cerca de um ano e meio depois da apresentação do nosso Movimento Independente, em Outubro de 2015, aqui estamos para dar cumprimento à nossa palavra e apresentar as equipas candidatas aos diversos órgãos autárquicos e, mais, avançar já com algumas propostas para vir a renovar e melhorar a qualidade de vida dos marvanenses e de todos aqueles que elegem o nosso concelho para trabalhar, residir ou simplesmente passear!”
(..)
“Desde a nossa apresentação pública, muito trabalho foi desenvolvido, o grupo foi francamente ampliado e, todos juntos, temos contribuído para construir a identidade que atualmente nos orgulhamos de ter, bem como traçar um projeto sólido a apresentar aos marvanenses que é seguramente uma forte alternativa ao poder instituído.”
(..)
“Só trabalhando em equipa, com amizade, lealdade, competência, dedicação e muita entrega a esta causa foi possível chegarmos a esta fase.”

- Os Movimentos Independentes, a democracia e a cidadania:

"Do Dr. Rui Moreira, atual presidente da Câmara Municipal do Porto, eleito por um movimento independente, recebemos a seguinte mensagem:

“As candidaturas independentes são uma afirmação da cidadania e estou certo de que o vosso movimento irá contribuir para o aprofundamento da democracia em Portugal.”

Sem dúvida, é respeitando as bases da democracia, e sempre em equipa, que contamos gerir o desenvolvimento do nosso concelho de forma integrada, cumprindo rigorosamente a lei e tratando todos os munícipes de igual modo.”

- A candidata Teresa Simão:

“No meu caso pessoal, há muito que trabalho desinteressadamente em prol da valorização de Marvão, em concreto, e do Alto Alentejo e da raia em geral, essencialmente na sua componente de Património Imaterial. Agora aceitei encabeçar a lista candidata à Câmara Municipal de Marvão em nome do amor que sempre tive pela minha terra e também porque senti que não podia deixar de responder aos apelos não só dos membros da equipa a que pertenço, mas também dos muitos marvanenses que nos últimos tempos me foram incentivando a fazê-lo.”

- Com o que nos comprometemos:

“O Programa de Ação para o concelho, em geral, e para as freguesias, em concreto, está a ser construído com o apoio de todos. No Marvão para Todos, a opinião de Todos é verdadeiramente importante! 
Deixo entretanto dois grandes pilares que nortearão a nossa atuação: as pessoas e o desenvolvimento sustentável.


A- Preocupação permanente com as pessoas e as suas necessidades, nomeadamente:

1 – Devolver aos marvanenses os princípios básicos da democraticidade e da liberdade que cultivam um verdadeiro contexto de identidade comunitária marvanense. Lutar contra o clima de medo instalado e estimular uma comunidade aberta, criativa e de confiança entre todos;
           
2 – Melhorar a mobilidade no concelho: Por exemplo, é necessário implementar um circuito de transporte e acompanhamento dos munícipes mais dependentes para as diversas instituições, bem como fazer chegar serviços descentralizados da câmara às freguesias…

3 - Garantir o saneamento básico a todos os munícipes: Esta será uma das principais prioridades do Marvão para Todos;

4 – Contribuir para a melhoria dos cuidados de saúde: Trabalhar em colaboração com a ULSNA e com operadores privados, com a finalidade de melhorar a prestação de cuidados a todos os marvanenses, inclusivamente, proceder à contratação de técnicos que sejam carentes no concelho é um dos nossos projetos;

5 – Ensino e educação: Trabalhar em cooperação com o agrupamento local e as instituições escolares que recebem os jovens marvanenses no prosseguimento dos seus estudos. Por exemplo, criar um modelo estruturado de apoio a todos os estudantes que frequentem o sistema de ensino fora do concelho, de que fará parte a atribuição de passes sociais gratuitos, bem como a implementação mais alargada de bolsas de estudo no ensino superior;

6 – Apoio social: Colaborar na constituição de uma “Federação” das Instituições de Apoio Social do concelho de Marvão, com vista a melhorar os cuidados de apoio social e a partilhar recursos é um dos nossos projetos;

7 – Serviços de apoio aos munícipes: Implementar o princípio de que os serviços camarários fazem parte da resolução de problemas dos munícipes e que não se deverão apresentar como mais um entrave e um condicionamento aos mesmos;


B – Criar condições para um desenvolvimento económico sustentável:

1 – Investir fortemente na marca Marvão: Dinamizar a certificação de produtos agrícolas, contribuir para facilitar o seu escoamento, no fundo, rentabilizar o potencial agrícola do nosso concelho, gerando emprego e receitas. Logo, potenciando a fixação de pessoas;

2 - Preservar e desenvolver o património edificado e natural que nos diferencia: Por exemplo, implementar uma rede organizada de circuitos pedestres por todo o concelho;

3 - Promover o diálogo e a cooperação entre a câmara e os “operadores” turísticos: Ser agente facilitador (e promotor) nos projetos estruturantes;

4 –Valorizar a marca Nordeste Alentejano e Valência de Alcântara: continuar e reforçar a cooperação efetiva com os concelhos vizinhos;

5 – Dinamizar um gabinete de apoio às empresas: Este deverá ser um facilitador de informação especializada a facultar aos empresários, para que estes consigam ultrapassar mais facilmente os entraves que lhes surgem e desenvolver os seus projetos com sucesso. O sucesso dos nossos empresários representa uma garantia acrescida de emprego, riqueza e bem-estar, ajudando, assim, a fixar pessoas no concelho.

A nossa prioridade é a nossa terra e as nossas gentes e que será em prol disso que trabalharemos em exclusividade!

Contem comigo e com as equipas aqui hoje apresentadas!

Juntem-se a nós e ajudem-nos a contribuir para o sucesso desta candidatura! No fundo, ajudem-nos a ajudar-vos futuramente!

Nota: Quem quiser ler o discurso na íntegra pode consultá-lo aqui.


segunda-feira, 15 de maio de 2017

Marvão para Todos, apresenta Candidatos às Assembleias de Freguesias do concelho de Marvão


Na sequência das equipas já apresentadas para a Câmara Municipal e Assembleia Municipal de Marvão, o Movimento Independente - Marvão para Todos apresentou também publicamente, no passado dia 6 de Maio, as suas equipas de candidatos às Assembleias de Freguesia: Beirã, Santa Maria, Santo António das Areias e São Salvador da Aramenha.

Foram por agora apresentados 3 candidatos para cada uma das Assembleias (futuramente apresentaremos os restantes), sendo que, de acordo com a Lei Eleitoral, o cabeça de lista é candidato a Presidente de Junta.

De acordo com a Lei Eleitoral, nas freguesias de Santo António das Areias e São Salvador da Aramenha, por terem mais de 750 eleitores, tem que se cumprir a Lei da Paridade (nos 3 primeiros candidatos têm que estar representados os 2 géneros: masculino e feminino), no entanto, o Marvão para Todos faz isso nas 4 freguesias.

Candidatos à Assembleia de Freguesia de Beirã:

- José Vaz: 56 anos, Aposentado da G.N.R.;
- João da Paz: 68 anos, Técnico Oficial de Contas;
- Maria Batista Viegas: 66 anos, Aposentada dos Serviços de Despachante.



Candidatos à Assembleia de Freguesia de Santa Maria de Marvão:

- Rui Catalão: 36 anos, Motorista;
- Paula Raposo: 43 anos, Motorista;
- Paulo Cristóvão: 40 anos, Trabalhador Agrícola/Empregado de Balcão.



Candidatos à Assembleia de Freguesia de Santo António das Areias:

- Francisco Nunes: 58 anos, Funcionário Público na área da saúde;
- Pedro Vaz: 33 anos, Operador de Máquinas;
- Ana Gavancha: 43 anos, Funcionária Administrativa.



Candidatos à Assembleia de Freguesia de São Salvador da Aramenha:

- João Bugalhão: 60 anos, Enfermeiro Aposentado;
- Manuel António Garção: 51 anos, Bate-Chapas de automóveis e empresário na mesma área;
- Paula Milho: 44 anos, Auxiliar de Serviços Gerais.



sexta-feira, 12 de maio de 2017

Uma Equipa, uma liderança, muitas ideias para fazer a mudança que o concelho de Marvão precisa


Com transparência e sem medos, o Movimento Independente - Marvão para Todos é a primeira candidatura a apresentar-se publicamente às eleições autárquicas do concelho de Marvão do próximo dia 1 de Outubro. De uma forma planeada e atempadamente, como será nosso apanágio, o Marvão para Todos responde assim com calma, humildade e programação, a todos aqueles que depositaram esperança e confiança numa forma diferente de fazer política em Marvão e, simultaneamente, também a todos aqueles que andaram a espalhar pelo concelho que o Movimento se tinha desfeito e não iria a eleições. 


O Marvão para Todos decidiu, de uma só vez, apresentar, a 5 meses da data das eleições, as EQUIPAS de candidatos a todos os órgãos: Câmara, Assembleia Municipal e Assembleias de Freguesia. Essa será uma das diferenças da nossa campanha - Equipa e Trabalho de Equipa, em oposição aos que se focam em personalidades ou “cabeças de lista” escolhidas pelas hierarquias partidárias. O nosso partido é o concelho de Marvão, os nossos militantes são os marvanenses e só perante eles responderemos. Um dos nossos princípios é assente na premissa de que “várias cabeças devem pensar sempre mais que uma...”.

Assim, depois de apresentados alguns dos membros candidatos à Assembleia Municipal, a nossa Equipa candidata à Câmara de Marvão, para além da já apresentada candidata a Presidente de Câmara Teresa Simão, será composta pelos restantes candidatos efectivos:

- Luís Barradas: 44 anos, natural da Pitaranha e residente em Santo António das Areias. Profissionalmente é Encarregado Operacional no Município de Marvão. Esteve sempre ligado ao desporto é há 7 anos que é Presidente da Direcção do Grupo Desportivo Arenense. É membro da Coordenação do Marvão para Todos desde a primeira hora;

- José Maria Bonacho: 55 anos, natural e residente na freguesia de São Salvador da Aramenha. É Mecânico e Empresário de Alfaias Agrícolas. Foi membro da Direcção do Lar de São Salvador da Aramenha durante um mandato, onde exerceu diversas funções;

- João Manuel Lança: 64 anos, natural e residente em Santo António das Areias. É Contabilista Reformado. Possui um vasto currículo autárquico: Vereador e Membro da Assembleia Municipal de Marvão em diversos mandatos. Esteve sempre ligado à actividade associativa desportiva e ao Grupo Desportivo Arenense, onde passou por quase tudo: jogador de futebol, treinador de vários escalões, diversos cargos de dirigente, inclusivamente, na actualidade;

Margarida Ramos: 55 anos, natural de Castelo de Vide e residente na freguesia de Santo António das Areias. Profissionalmente é Funcionária da Administração Local na Câmara de Castelo de Vide.



quinta-feira, 11 de maio de 2017

Marvão para Todos na Comunicação Social


No Jornal Alto Alentejo:




Excelente reportagem publicada na edição desta semana no Jornal Alto Alentejo sobre a apresentação pública da Candidatura Autárquica do Movimento Independente – Marvão para Todos.

Relato fiel do que ali se passou na tarde de 6 de Maio de 2017, num trabalho jornalístico independente que o distrito de Portalegre precisa. Parabéns ao André Relvas e  ao Manuel Isaac.

Da parte da Coordenação do Marvão para Todos endereçamos as nossas felicitações e incentivo para que, também vocês, contribuam para um distrito mais livre, mais justo e mais transparente, tratando todos por igual e não apenas o poder instituído.

Incentivamos também todos aqueles que se interessam pelo Marvão para Todos a adquirirem ou consultarem a edição desta semana do Alto Alentejo e assim terem uma informação fidedigna da nossa apresentação pública às eleições de 1 de Outubro.

É assim que se contribui para a democracia: Obrigado!


... No Jornal Fonte Nova:



... e na Rádio Portalegre:


Autárquicas/Marvão: Cabeça-de-lista do Movimento Independente "Marvão para Todos" diz-se pronta para tirar o concelho do marasmo

Publicado em 10-05-2017
.
(Por Gabriel Nunes) - A professora Teresa Simão é a cabeça-de-lista do Movimento Independente “Marvão para Todos”, à Câmara Municipal de Marvão nas autárquicas de 1 outubro.  Em declarações à Rádio Portalegre, Teresa Simão, disse que não hesitou em integrar este projeto por “não se rever nas políticas” do atual executivo, que acusa de “falta de dedicação” e de deixar cair Marvão num “marasmo”.

A candidata indicou ainda que as grandes prioridades da sua candidatura estão centradas nas pessoas e nas suas necessidades (mobilidade, saneamento básico cuidados de saúde e apoio social), e no desenvolvimento económico sustentável, nomeadamente na criação de condições para fixar pessoas no concelho.


Teresa Simão, de 39 anos de idade, é professora e reside em Alvarrões, no concelho de Marvão.


terça-feira, 9 de maio de 2017

Fernando Bonito Dias é o cabeça de lista para a Assembleia Municipal de Marvão pelo Movimento Independente - Marvão para Todos.


Fernando Bonito Dias foi apresentado no passado dia 6 de Maio, pelo Movimento Independente Marvão para Todos, como cabeça de lista para a Assembleia Municipal de Marvão às eleições autárquicas de 1 de Outubro de 2017. 




Fernando Bonito Dias tem 47 anos, é natural de Santo António das Areias, licenciado em Gestão Bancária (ISGB Lisboa) e bacharel em Gestão e Criação de Empresas (ESTG Portalegre). É gerente bancário. Foi membro da Assembleia Municipal de Marvão entre 2005 e 2009. É membro da Coordenação do Marvão para Todos desde a primeira hora.

Da sua participação na vida associativa no concelho de Marvão há a destacar: Sócio fundador e primeiro presidente da direcção da Associação de Jovens UJA de S.A. das Areias; vários anos membro dos órgãos sociais do Grupo Desportivo Arenense, onde, actualmente, tem o cargo de presidente da mesa da Assembleia Geral, acumulando com o cargo de Director Técnico/Treinador da Equipa de Velhas-Guardas.


Na mesma sessão foram apresentados mais 5 candidatos da equipa que o Marvão para Todos propõe para a futura Assembleia Municipal de Marvão, em que se destaca, em quase todos, uma vasta experiência autárquica e participação no associativismo do concelho de Marvão:

- Nuno Pires: 41 anos, natural da Portagem/São Salvador da Aramenha, promotor imobiliário. Vereador da Câmara e membro da Assembleia Municipal de Marvão em diversas ocasiões em regime de substituição. É membro da Coordenação do Marvão para Todos;

- Pedro Sobreiro: 44 anos, natural da Beirã, técnico tributário, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Marvão entre 2005 e 2009. É membro da Coordenação do Marvão para Todos;

- Carlos Laranjo: 66 anos, residente na Escusa/São Salvador da Aramenha, bancário reformado. Foi 8 anos presidente da Assembleia Municipal de Castelo de Vide, 10 anos presidente do Lar de São Salvador da Aramenha e é actualmente membro da Assembleia de Freguesia de São Salvador da Aramenha;

- Mafalda Silva: 26 anos, natural de Santo António das Areias, solicitadora. A representante e a voz da Juventude na futura Assembleia Municipal;

- Michiel Ibelings: 55 anos, promotor turístico, natural da Holanda, residente há mais de uma década em Vale de Ródão/Marvão. Representante na futura Assembleia Municipal da vasta comunidade estrangeira residente no concelho de Marvão.



domingo, 7 de maio de 2017

Teresa Simão é a Candidata a Presidente da Câmara Municipal de Marvão pelo Movimento Independente Marvão para Todos.


A professora e investigadora Teresa Simão é a candidata a Presidente da Câmara Municipal de Marvão pelo Movimento Independente - Marvão para Todos, apresentada ontem, dia 6 de Maio, em sessão que decorreu na Casa da Cultura de Marvão. 



Teresa Simão tem 39 anos, é natural de Alvarrões, freguesia de São Salvador da Aramenha, é licenciada em Línguas e Literaturas Modernas (Universidade de Coimbra), mestre em Ciências da Linguagem e da Educação e doutorada em Linguística e Património Imaterial (Universidade de Évora). É professora de Português/Alemão e investigadora na área da Etnologia e do Património Imaterial do Nordeste Alentejano. Tem leccionado com frequência nas escolas do concelho de Marvão e tem dedicado diversos trabalhos ao concelho de Marvão e à preservação da identidade das suas gentes. É membro da Coordenação do Marvão para Todos.

Na mesma sessão foram apresentadas as equipas candidatas a todos os órgãos autárquicos do concelho: Câmara Municipal; Assembleia Municipal e às 4 Assembleias de Freguesia.

Durante a próxima semana iremos aqui dar conhecimento das diversas equipas apresentadas, bem como do conteúdo das intervenções efectuadas. Por agora, fica a foto de “família” dos candidatos presentes. 



domingo, 30 de abril de 2017

6 de Maio de 2017: Marvão para Todos apresenta publicamente a sua Candidatura aos órgãos autárquicos do concelho de Marvão


A 31 de Outubro de 2015, o Movimento Independente - Marvão para Todos fez a sua apresentação pública. Nesse dia, prometemos criar uma identidade no contexto político marvanense e cumprimos! Prometemos ainda trabalhar num projecto de candidatura às eleições autárquicas de 2017 e cumprimos!

É, pois, chegado o momento de apresentar publicamente a nossa candidatura às eleições autárquicas de 2017 e dar a conhecer as equipas que integram este projecto.

Assim, o dia 06 de Maio de 2017, será mais uma etapa marcante do nosso percurso.

Juntem-se a nós e partilhem este momento connosco!




terça-feira, 28 de março de 2017

Perguntas e respostas sobre o MpT (7)

Pergunta 7Os partidos políticos precisam de recolher assinaturas para fazerem as suas candidaturas autárquicas?

Resposta: Não. Segundo a Lei das Eleições Autárquicas, só os Grupos de Cidadãos Independentes precisam da recolha de assinaturas para formalizarem as suas candidaturas. Os partidos políticos ou coligações de partidos não precisam da recolha de assinaturas.

No caso do concelho de Marvão, a única candidatura de grupo de cidadãos conhecida, até ao momento, é a do Marvão para Todos. Para formalizar a sua candidatura às eleições autárquicas de 2017, necessita recolher 250 assinaturas para a Câmara Municipal e 250 assinaturas para a Assembleia Municipal. Para a candidatura às Assembleias de Freguesia tem de recolher 50 assinaturas em cada freguesia.

No caso das candidaturas dos partidos políticos, conhecidas até ao momento, existem: PS, PSD, CDS e CDU. Nestas candidaturas, apenas e só aqueles que forem candidatos nas listas têm de assinar uma Certidão de Candidatura.

Nota: Tendo chegado ao conhecimento do Marvão para Todos que algumas das candidaturas de partidos políticos têm andado a aliciar os marvanenses, abusando da sua bondade, a assinar “documentos” para as suas candidaturas e dizendo que também precisam de assinaturas...! O Marvão para Todos informa que vai estar muito atento a tal situação e que não hesitará em participar aos órgãos competentes essa ilegalidade. 

                                                                                        (A Coordenação do MpT)


sábado, 11 de março de 2017

Marvão no Coração!


Em alternativa aos partidos políticos, nos boletins de voto das próximas eleições autárquicas em Marvão, vamos poder escolher “o Coração”…




…pois o parlamento aprovou ontem uma alteração à lei eleitoral autárquica que, entre outros assuntos, define que as candidaturas independentes passam também a poder utilizar sigla e símbolo!


domingo, 5 de março de 2017

Autárquicas 2017 - Comunicação nº 2

Caros amigos marvanenses,
têm chegado à nossa Coordenação algumas dúvidas da população sobre as pessoas que constituem e representam actualmente o Movimento Independente - Marvão para Todos (MpT), nomeadamente, Jorge Rosado.

Assim, o MpT esclarece todos os marvanenses que Jorge Rosado esteve neste Projecto, mas, desde Setembro de 2016, por vontade e interesse próprios, abandonou o MpT e passou a integrar a Candidatura do Partido Socialista e de Madalena Tavares.

Tal como informámos em anterior comunicado, neste momento a Coordenação do MpT já está acompanhada por uma vasta lista de marvanenses que entretanto aceitaram integrar o nosso Projecto de Candidatura às próximas eleições autárquicas de Outubro de 2017 e que, em devido tempo, divulgaremos e apresentaremos publicamente.

Até lá, o MpT continua empenhado e a trabalhar para apresentar um projecto eleitoral alternativo e independente aos marvanenses, bem como a formação das equipas que o executarão. 

Lembramos que estamos a 7 meses da data das eleições e que, até essa altura, existe muito tempo para que os marvanenses tomem conhecimento das nossas equipas e das nossas propostas para governar o concelho de Marvão. Lembramos aqui também uma divisa que nos acompanha: “nem sempre ganha quem arranca primeiro, mas sim quem apresentar as melhores propostas, tiver a confiança dos eleitores e ganhar as eleições”.

Aproveitamos ainda para saudar todos aqueles que já se apresentaram por outros projectos e outras forças políticas às próximas eleições, bem como aqueles que se venham ainda a apresentar. O MpT faz votos para que cada um apresente as suas críticas, propostas e as suas equipas em liberdade, sem medos, sem atropelos e sem coação, numa sã convivência democrática. 

O MpT, enquanto Movimento Independente, não é contra os Partidos e respeita-os como sendo o suporte do edifício democrático, mas exige a todos que sejamos aceites e respeitados em igualdade, enquanto grupo de intervenção política, que a Constituição da República nos permite e reconhece para aprofundamento dessa mesma democracia. 

                                                                    A Coordenação do MpT
    

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Perguntas e respostas sobre o MpT (6)


(Continuação)



Pergunta 6  Caso ganhe as eleições, o MpT está preparado para governar o concelho? 

Resposta: Sim, sem qualquer dúvida! O MpT reúne já um conjunto de elementos que, quer em número, quer pelas suas características, estão capacitados para formar equipas com as competências necessárias para a governação dos vários órgãos autárquicos, assim seja essa a vontade dos marvanenses nas próximas eleições.

Na constituição dessas equipas, seja para a Câmara, seja para a Assembleia Municipal ou seja para as várias Juntas de Freguesia, tem havido uma preocupação constante em conjugar pessoas com competências adequadas e complementares. Características como a disponibilidade, a formação, o saber fazer e as experiências de vida das várias pessoas têm sido ponderadas para que se conjuguem e “produzam” equipas equilibradas e perfeitamente capazes de desenvolver um excelente trabalho na governação.


                                                                          (A Coordenação do MpT)


sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Perguntas e respostas sobre o MpT (5)


(continuação)

Pergunta 5  – Tem um Movimento Independente possibilidade de vencer eleições num pequeno município como é o caso de Marvão?

Resposta: Claro que sim! Depende apenas da vontade dos marvanenses e da confiança que depositem em nós, que sempre participámos activamente nas dinâmicas do concelho. Nem seria caso único no país, pois, em 2013, noutros municípios pequenos, tais como: Redondo, Borba, Aguiar da Beira e Vila Nova de Cerveira, os movimentos independentes ganharam as eleições e governam actualmente essas câmaras. Bem perto de nós, apesar de serem municípios de média dimensão, Portalegre e Estremoz também são governados por movimentos independentes.

Ao nível da política local, os movimentos independentes têm algumas vantagens sobre os partidos políticos, nomeadamente, o não estarem sujeitos a hierarquias e estatutos rígidos e dependentes de órgãos regionais e nacionais. O MpT só responderá perante os marvanenses e a Constituição da República. Tal como diz a nossa Carta de Princípios: “Os Movimentos Independentes, pela sua génese, representatividade e dinâmica no poder local, têm um olhar próprio sobre a sociedade e o Estado, pugnando por uma nova ordem em democracia plena, assente na ética, na justiça, nas relações de proximidade, no trabalho em equipa e em factores de desenvolvimento sustentável”.

Por isso, o MpT incita todos os marvanenses a que se informem e conheçam o nosso projecto e os nossos candidatos, que apresentaremos brevemente, para que, em Outubro de 2017, possam escolher e decidir conscientemente e em liberdade.

                                                                               (A coordenação do MpT)

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Perguntas e respostas sobre o MpT (4)

(Continuação)

Pergunta 4Porque vai o MpT sozinho a eleições? Não seria melhor ter feito uma coligação?

Reposta: O Marvão para Todos é um movimento independente composto por diversas pessoas que sempre têm estado ligadas à comunidade marvanense, com princípios e ideias muito bem definidos sobre o exercício da democracia. A nossa Carta de Princípios previa que, caso avançássemos para uma candidatura autárquica, o poderíamos fazer isoladamente ou em conjunto com outras forças políticas.

Durante cerca de 1 ano, mantivemos conversações e negociações com outros partidos políticos, mas, por motivos diversos, não se chegou a consenso. Assim, em Setembro de 2016, e por decisão democrática maioritária dos membros do MpT, foi decidido apresentar uma candidatura autónoma às eleições de 2017, que preserve e dê continuidade à identidade do grupo que há muito vêm trabalhando em prol do concelho Marvão.

                                                                             (A coordenação do MpT)

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Conheça o seu município - Fundos Comunitários


Por João Bugalhão


Desde que Portugal aderiu à CEE/Comunidade Europeia/União Europeia em 1986 que muito se fala do benefício dos Fundos Comunitários (FC). No entanto, raramente os vemos quantificados e, muito menos, analisado o impacto que têm quer no país em geral, quer em qualquer comunidade em particular. Assim, este artigo tem a finalidade de informar todos os marvanenses dos valores desses fundos que o município usufruiu, ao longo dos últimos 16 anos (2001 – 2016). Ficando o seu impacto, na obra feita, ao critério de cada um.

Claro que este trabalho deveria ser feito pelos executivos (há cerca de um ano que o andava a pedir em reuniões de câmara, e me andava a ser prometido), mas como nunca chegou, resolvi meter mãos à obra e, depois de me ter sido dito também em reunião de câmara de 2/1/2017 que os valores estavam correctos, aqui deixo para quem tenha interesse neste assunto, sobretudo para aqueles que agora se apresentam como candidatos a esse órgão municipal. Pois apesar das regras do seu acesso estarem sempre a mudar, penso que será de alguma importância para possíveis planeamentos. 


                        Fonte: Relatórios de contas do município de Marvão

Como se pode ver nos quadros e gráficos da figura supra, entre 2001 e 2016 entraram nos cofres do município cerca de 12 milhões de euros de Fundos Comunitários (11. 815.063). Apesar das mudanças de regras em cada Quadro Comunitário, a média foi de 739 mil euros por ano. Num município que tem uma média de 5 milhões de euros de receitas, os FC têm representado, em média, cerca de 15% das receitas municipais.

A maior receita de FC foi atingida em 2011 com uma verba de 2,3 milhões de euros; seguido do ano de 2008 com uma verba de 1,2 milhões de euros (relembro que foi neste ano que se receberam as verbas das obras das infra-estruturas feitas na vila de Marvão).

No pólo oposto está o ano de 2015 em que apenas se receberam cerca de 145 mil euros.
Esta situação parece ser tanto mais preocupante por quanto, nos últimos 4 anos de mandato do actual executivo (2013 – 2016), apenas se receberam cerca de 1,2 milhões de euros, o que certamente não terá representado mais do que 6% das receitas totais desses 4 anos, isto é, menos de metade que a média dos 16 anos em análise.

Explicações? Terá a palavra o executivo de Vítor Frutuoso


Nota complementar: Algumas das obras financiadas ao longo deste período de 16 anos:

- Remodelação da Câmara Velha (Projecto do executivo de Manuel Bugalho);
- Infra-estruturas da vila de Marvão (Projecto do executivo de Manuel Bugalho);
- Construção da Piscina de SA das Areias (Projecto do executivo de Manuel Bugalho);
- Diversas Obras do Castelo de Marvão (Projectos dos executivos de Manuel Bugalho e de V. Frutuoso);
- Obras do Campo de Futebol de SA das Areias (Projecto do executivo de V. Frutuoso);
- Arranjos paisagísticos da Piscina da Portagem (Projecto do executivo de V. Frutuoso);
- Aquisição e remodelação do Pavilhão multiusos de SA das Areias (Projecto do executivo de V. Frutuoso);
- Construção do Ninho de Empresas de SA das Areias (Projecto do executivo de V. Frutuoso);
- Construção da zona industrial de SA das Areias (Projecto do executivo de V. Frutuoso);

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Perguntas e respostas (3)

(continuação)

Pergunta 3 - Quem é, afinal, o candidato do MpT e quando vai apresentar-se?

Resposta: O Movimento Independente Marvão para Todos, em oposição ao que está a acontecer nos partidos políticos, não pretende fazer apresentações de “chefes”, focadas apenas no (s) cabeça (s) de lista. O MpT quer, por princípio, centrar a sua acção no trabalho em equipa e na contribuição do maior número de pessoas envolvidas, porque acreditamos que, a gestão de uma autarquia, não pode ser obra de um só, mas sim de um grupo de pessoas que se complementem. Por isso, quando nos apresentarmos publicamente, queremos fazê-lo dando a conhecer o conjunto de pessoas que serão a base da nossa candidatura.

Informamos também todos os marvanenses que a constituição dessas equipas, bem como as respectivas lideranças, estão praticamente prontas e, em data oportuna, faremos a sua apresentação. Acreditamos que o sucesso de uma candidatura assenta em boas propostas e equipas dinâmicas para as porem em prática! 

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Perguntas e respostas (2)


(Continuação)


Pergunta 2É verdade que metade dos membros fundadores saíram do Marvão para Todos?

Resposta: Não, é completamente falso! Como em todos os processos de sistemas abertos, dos 10 membros que constituíam a formação inicial e fundadora do Marvão para Todos, apenas saíram 2 elementos: Jorge Rosado e Susana Teixeira. Devido ao facto da estratégia maioritária aprovada no MpT não estar de acordo com as suas opções, decidiram abandonar o projecto do Movimento e integrarem, possivelmente, outros projectos políticos (partidos).

Os restantes 8 membros, a grande maioria (80%) continua no projecto MpT, a saber: Adelaide Martins, Fernando Bonito Dias, João Bugalhão, José Manuel Baltazar, Luís Barradas, Nuno Pires, Pedro Sobreiro e Teresa Simão. 

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Perguntas e respostas (1)

Com a finalidade de esclarecer algumas dúvidas que se vão levantando no seio dos marvanenses, o MpT – Marvão para Todos dá início, através desta rubrica, a um conjunto de respostas simples sobre as nossas intenções e actividades para as próximas eleições autárquicas de 2017.

Pergunta 1: O MpT – Marvão para Todos, irá concorrer às próximas eleições autárquicas no concelho de Marvão?

Resposta: Sim. A coordenação do Marvão para Todos está a trabalhar com vista à constituição das Equipas, a apresentar brevemente, a todos os órgãos autárquicos (câmara, assembleia municipal e juntas de freguesia). Bem como na recolha de contributos e ideias, em conjunto com os marvanenses, para a elaboração da nossa proposta de Programa Eleitoral.

                                                                           A Coordenação do MpT


Nota: Todos os amigos que nos queiram fazer perguntas, podem fazê-lo por esta via, ou  através do nosso mail: marvaoparatodos@gmail.com, procuraremos responder.